Como evitar o estresse calórico em vacas leiteiras

O Brasil possui um clima predominante tropical, e durante o ano pode apresentar elevadas temperaturas em torno de 40°C. No entanto, as vacas leiteiras de origem  possuem um determinado grau de conforto térmico que varia entre 5°C a 25°C. Por essa razão, devido a elevação de temperatura é gerado um estresse calórico que  afeta o desempenho e o bem estar do animal. 

Nesse artigo falaremos sobre: 

  • Estresse calórico
  • Consequências do estresse calórico
  • Como evitar

Estresse Calórico

De acordo com os estudos epidemiológicos realizados em vacas leiteiras, o estresse calórico acontece após a temperatura ambiente for maior que a zona térmica ótima (TCI). Nessas condições o animal aciona seus mecanismos termolíticos que faz espalhar o calor por meio de radiação e convecção. Alta, a intensidade do calor pode ultrapassar a Temperatura Crítica Superior (TCS) do ruminante. Nesse caso o centro termorregulador, que se estabelece no hipotálamo, consequentemente inicia a termólise, mais precisamente pela via evaporativa, aumentando o processo de transpiração que é completada com a elevada evaporação respiratória através do ofego. 

Consequências do estresse calórico    

Caso o mecanismo orgânico não consiga realizar a perda de calor, não haverá um equilíbrio térmico, resultando na redução nas atividades da tireóide, diminuindo a produtividade leiteira e a reprodutividade. As consequências são:

  • Aumento do fluxo de sangue na pele e redução do fluxo nos órgãos
  • Respiração ofegante com presença de baba na beirada da boca.
  • Aumento da transpiração

Como evitar 

Como forma de minimizar o estresse calórico das vacas leiteiras, o produtor poderá optar por estratégias beneficentes para o animal, dentre elas destaca-se: 

 

  • Sombra natural e artificial: um dos métodos bem simples para diminuir o estresse entre os ruminantes pelo excesso de calor  A utilização de árvores ameniza a incidência da radiação solar, e também pode reduzir a temperatura do ar abaixo delas. As sombras artificiais podem ser usadas caso o pasto não disponham de estruturas naturais, nesse caso é possível projetar uma cobertura sobre o cocho e o bebedouro.     

 

  • Ventilação: auxilia nas perdas de calor por convecção e até mesmo por evaporação dependendo da umidade do ar. Por essa razão a instalação da ventilação pode favorecer para melhorar a saúde e bem estar dos ruminantes, além disso é uma boa forma de dispersão de gases. 

 

  • Qualidade da água: confira se a água de consumo está em bom estado e em  temperatura fresca.  

 

  • Resfriamento evaporativo: Esse método é usado através de um sistema de nebulização de pequenas partículas de água em conjunto com a ventilação.  

 

Além desses métodos mencionados acima que irão auxiliar na produção de leite, é importante realizar o processo com o acompanhamento de um profissional que vai ajudar na melhor prática de acordo com o diagnóstico de saúde do rebanho. Pois, realizar o manejo do rebanho leiteiro de forma correta garante um melhor desempenho do animal. 

No Marketplace da JPA Agro é possível encontrar insumos e produtos que vão ajudar a manter a qualidade e a segurança dos seus ruminantes. Acesse já a nossa plataforma completa para compra e venda de produtos e serviços do agro!

com ❤ por